SABROSA_Torga-Magalhães

REF: Som mp3MS Categorias: , , ,

Descrição

Acessos: 30

VIAGEM DE CIRCUM-NAVEGAÇÃO

de Fernão de Magalhães

SABROSA -TERRA DE TORGA E MAGALHÃES-EM DESTAQUE

 

500 Anos da Descoberta do Estreito de Magalhães” comemorados hoje em Sabrosa

No âmbito das comemorações do V centenário da viagem de Circum-navegação de Fernão de Magalhães, a Estrutura de Missão oficial para as comemorações e a Câmara Municipal de Sabrosa homenagearam hoje os “500 Anos da Descoberta do Estreito de Magalhães”, num evento comemorativo que destacou a, já reaberta, Exposição “Locais e Culturas da Viagem de Magalhães”, em Sabrosa,

O vice-presidente da Câmara Municipal de Sabrosa, António Graça, aproveitou o momento para agradecer a todos os intervenientes envolvidos no processo de reabertura daquele espaço expositivo, e o presidente da Estrutura de Missão, José Marques, realçou a importância de Sabrosa na promoção de Fernão de Magalhães “nacional e internacionalmente”, do seu feito e do trabalho que é desenvolvido atualmente em torno da sua viagem.

Ainda no âmbito do programa estipulado para o momento, foi descerrada uma placa de homenagem da data na Estátua Fernão de Magalhães, na Avenida Cidade de Cebú.

______________________

Neste tempo de celebração universal da VIAGEM DE CIRCUM-NAVEGAÇÃO de Fernão de Magalhães seria óptimo deixar na memória das crianças em idade escolar uma marca musical do rapazinho que ele também foi em Sabrosa, sua Terra.

UMA CANÇÃO PARA O FERNÃO – é a proposta que apresentamos.

Enviamos para apreciação e solicitando difusão pelas escolas:

– A Música em MP3;

– Um Cartaz (sugestão);

– Pauta em PDF (música e letra).

OBS. Esta canção é uma das 39 inseridas no livro LEONARDUS, O PROFETA – CANÇÕES E HISTÓRIAS DA PÁTRIA ANTIGA., de Altino M. Cardoso.

____________________________

Dedicada às Escolas:

Uma canção para o Fernão:

MAGALHÃES, A VOLTA AO MUNDO

(L-M_Harm Altino M. Cardoso)

MAGALHÃES, A VOLTA AO MUNDO

Era um Fernão menino,
fez um barquinho
para brincar;
levou-o para o ribeiro,
lugar primeiro
de experimentar…
Depois desceu ao Douro,
pôs-lhe uma vela
e rumou ao mar
e uma estrela brilhante
pôs-se diante
para o guiar…

REFRÃO:
Vai, Fernão, aos berços da onda,
leva o sonho de ir comprovar
que esta Terra é pequena e redonda
e uma caravela
é tão grande como ela!

__________________________

FERNÃO DE MAGALHÃES    [M de Altino M Cardoso ||   Poema: Fernando Pessoa (MENSAGEM)]

No vale clareia uma fogueira.
Uma dança sacode a terra inteira.
E sombras disformes e descompostas
Em clarões negros do vale vão
Subitamente pelas encostas,
Indo perder-se na escuridão.

De quem é a dança que a noite aterra?
São os Titãs, os filhos da Terra,
Que dançam da morte do marinheiro
Que quis cingir o materno vulto –
Cingi-lo, dos homens, o primeiro –,
Na praia ao longe por fim sepulto.

Dançam, nem sabem que a alma ousada
Do morto ainda comanda a armada,
Pulso sem corpo ao leme a guiar
As naus no resto do fim do espaço:
Que até ausente soube cercar
A terra inteira com seu abraço.

Violou a Terra. Mas eles não
O sabem, e dançam na solidão;
E sombras disformes e descompostas,
Indo perder-se nos horizontes,
Galgam do vale pelas encostas
Dos mudos montes.

___________________________

BUCÓLICA (Poema: Miguel Torga | Música: Altino M Cardoso)

BUCÓLICA
A vida é feita de nadas,
de grandes serras paradas
(de grandes serras paradas)
à espera de movimento,
De searas onduladas
(onduladas)
pelo vento. (bis)
De casas de moradia
caídas e com sinais
de ninhos que outrora havia
(outrora havia)
nos beirais…
De poeira,
de sombra de uma figueira,
De ver esta maravilha:
(Meu Pai)
Meu Pai a erguer uma videira
(Meu Pai a erguer uma videira)
como uma Mãe (como uma Mãe) que faz a trança à filha.(bis)

____________________________________

MARCHA DE SABROSA

(L-António Cabral | M-P Ângelo C Minhava)  [Harm Altino M. Cardoso]

1. Sabrosa, linda, nasceu no regaço de altos montes, aconchegadinha ao céu, que lhe abriu (que lhe abriu) os horizontes.

Foi um dia ver o Douro, veio o sol mais  luar, encheram-lhe os olhos de ouro, ficou assim a cantar:

O mundo e o céu juntei-os eu, flores e estrelas no meu abraço

e o sol amigo casou comigo na igreja linda do azul do espaço…

Refrão:

Rica e formosa e donairosa, cheia de sonhos nasci assim…

E o sonho lindo da Volta ao Mundo de Magalhães nasceiu de mim!…

2. Sabrosa, terra de encanto, corações a palpitar… cada lar é fogo santo,

linda terra linda terra, lindo altar!…

Sagrou-te Deus em beleza, em virtude e galhardia,

Sabrosa não há tristeza e canta assim dia a dia:

___________________________________________________________________