D. Afonso Henriques_A Lógica Sem Mistérios

Descrição

Acessos: 19


DOM AFONSO HENRIQUES - A LÓGICA SEM MISTÉRIOS - Nova edição

BREVEMENTE neste site

Continuar a ver:
D. AFONSO HENRIQUES – OS MISTÉRIOS E A LÓGICA em: https://amadora-sintra-editora.pt/produto/dom-afonso-henriques-os-misterios-e-a-logica/

_______________________________________________________________________________


Alguns corolários lógicos:

– Ultrapassando a linha de sucessão decretada pelo avô, D. Afonso Henriques foi escolhido pelas instâncias teocráticas para acelerar a Cruzada ibérica ocidental, ajudado por Cister e pelos Cruzados em trânsito de Compostela para a Terra Santa;
– Os milagres (Cárquere, Ourique…) integram-se nas estratégias urgentes da tensão cristã, dinamizadas e centralizadas num só Projecto Europeu, perante a iminência do garrote muçulmano;
– Coerentemente, a Igreja (Roma > Cluny-Cister) deu total apoio (embora subtil) à cisão ibérica, através de poderosas intervenções:

1. a ajuda dos Cruzados;
2. a instalação dos conventos-empresas de Cister (S. Bernardo) nos domínios do Aio (Castelo de Lamego);
3. a implantação das Ordens Militares (o próprio D. Afonso Henriques era Templário);
4. a presença e mediação diplomática do legado do Papa, Guido de Vico, no Tratado de Zamora (1143);
5. a acção de D. João Peculiar e S. Bernardo em Roma;
6. o reconhecimento dos milagres (Cárquere, Ourique…)

– A batalha de Ourique (1139) situa-se no contexto de expansão do castelo de Leiria: deu-se em Chãs de Ourique e foi a primeira tentativa de tomar Santarém (1147) e, logo após (1147), Lisboa;
– Egas Moniz, o Aio, foi o defensor da herança do seu “criado”, contra o unionismo galego dos Travas, as fraquezas de D. Teresa e os direitos hereditários de Castela-Leão;
– A formação da ‘Távola Redonda’ para acautelar os direitos do futuro líder, decorreu à sombra do castelo de Lamego, capital do Ribadouro;
– Logo em 1127, salvou em Guimarães o pupilo da violação dos direitos do primo imperador;
– Partiu do Aio e do castelo de Lamego a mobilização militar da melhor parte de nobreza pela defesa da sucessão em S. Mamede (1128), contra a mãe;
– As Cortes de Lamego (1139-1141), situam-se num contexto de risco fatal, logicamente sigiloso, entre Ourique e Zamora, sendo a Assembleia Constituinte do Reino Português na clandestinidade.
– Estas estratégias convergiram na independência e consagração do Rei e do Reino, em 1179. Portugal é o primeiro país formalmente constituído na Europa!

_______________________________________________________________________________________________________________