CANCIONEIRO M. de Penaguião

REF: Som mp3_CP Categorias: , ,

Descrição

Visits: 454

CANCIONEIRO MUSICAL DE PENAGUIÃO

A vila duriense de Santa Marta de Penaguião situa-se na encosta nascente da Serra do Marão e entre a Cidade da Régua e a de Vila Real.

Dadas relativas dificuldades de acesso, as suas tradições permaneceram muito vivas e os cantares oferecem uma beleza antiga e muito nobre.

Este CANCIONEIRO MUSICAL DE PENAGUIÃO é maioritariamente uma rica colectânea de músicas que o Padre Manuel Manuel Mourão foi recolhendo ao longo de muitos anos pelas freguesias do nobre Concelho duriense, tendo convidado a completar musicalmente e a elaborar informaticamente a edição o autor do GRANDE CANCIONEIRO DO ALTO DOURO, Altino M Cardoso (AMC), com grandes ligações familiares, culturais e musicais a Sanhoane.

____________________

EXEMPLOS

O Ribeiro da Meia Légua – (Recolha P. António Mourão | Harm Altino M Cardoso)

O Ribeiro da Meia Légua
Passa por baixo da ponte
Ai, por causa das raparigas
Muita solinha se rompe!
Lá, lá, lá……………..

________________________________

__________________________________________________________________________________________________________________________________

No alto daquela serra (Recolha e Harm Altino M Cardoso)

1. No alto daquela Serra (bis)
Apar’ceu uma santinha
A gente do povoado (bis)
Ergueu-lhe uma capelinha.
REFRÃO:
E vai de roda,
vai de roda, sem parar!
Quem quiser andar na roda
Tem que saber bem dançar! [bis]
2. Eu hei-de ir àquela Serra (bis)
Onde tudo é natural:
Faz parte da minha terra (bis)
Lugar que não igual!
Ao REFRÃO
Medrões, que lindo lugar (bis)
Plantado de cravos brancos
Onde eu vou a passear (bis)
Domingos e dias santos.
Ao REFRÃO
_________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________

As pedras da fonte  (Recolha e Harm Altino M Cardoso)

1. As pedras da fonte cheiram a café
O meu amorzinho chama-se José.
2. As pedras da fonte cheiram a alecrim
O meu amorzinho chama-se Joaquim.
REFRÃO:
Ai sim, meu amor, ai sim,
Ai sim, meu amor, ai não.
Deixa amar quem ama
Não tenhas paixão.
NO FIM: Deixar meu amor?
Ai, isso é que não!
_______________

_______________________________________________________________________________________________________________________________

Ai, agora é que me eu maneio!  (Recolha e  Harm Altino M Cardoso)
1.Ó meu amor, se tu queres
Que a minha alma seja tua,
Dá passadas, perde tempo,
Se é por gosto, continua!
Refrão:
Ai, agora é que me eu maneio,
É que me eu maneio,
É que me eu maneio!
Nos braço do meu amore
Eu vivo sem arreceio!
2.O meu mor quer que eu tenha
Juízo, capacidade:
Tenha-o ele, que é mais velho
Que eu sou de menor idade!
______________

__________________________________________________________________________________________________________________________

Doba doba, dobadoira doba  (Recolha e Harm Altino M Cardoso)

Esta noite, lá minha aldeia,
Já todos dormiam, e só eu velava;
Doba, doba, dobadoira, doba,
Não me enrices a meada.
Não me enrices a meada,
Não me enrodilhes o linho;
Doba, doba, dobadoira, doba,
Meu amor, dá-me um beijinho.

_________________________

 

_______________________________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________________________________________________

Ó enleio  (Recolha e Harm Altino M Cardoso)

Ó enleio, que te enleaste
Ao mais alto arvoredo, (bis)
Eu quis enlear contigo,
Ó felor da murta,
Meu amor, tiveste medo… (bis)
Ó enleio, que te enleaste
Ao mais alto acipreste, (bis)
Eu quis-me enlear contigo,
ó felor da murta,
Mas tu, amor, não quiseste… (bis)
_____________________
____________________________________________________________________

A rolinha se queixou (CMPen) [Recolha e harm AMC]A rolinha se queixou

1.A rolinha se queixou
Que lhe roubaram o ninho
Por que o fizeste, ó rolinha,
Tão à beira do caminho?
Refrão:
Olá, meu amor, como vai, como passa?
Olá, meu amor, como passou?
Passou bem, ou não quer dizer?
– Inda agora aqui cheguei, já o quer saber?
2. A rolinha se queixou
Que lhe roubaram os ovos:
Não os puseras tu, rola,
Tão a beira dos meus olhos…

______________________

______________________________

_______________________________________________________________________________________________________

Valsa 3  (Recolha P. António Mourão | Harm Altino M Cardoso)

[Sem letra]

_________________________________________________________________________________________________________________________

Hino de Sanhoane (Ao meu tio Zeca)  (Autor: P. Bernardino | Recolha P. António Mourão | Harm Altino M Cardoso)

Sanhoane, linda terra,
A mais linda, para mim,
Tens a frescura da Serra
E o encanto de um jardim.
Tuas casas brasonadas
Mostram bem que fidalguia
Tiveste em eras passadas,
Minha linda freguesia.
Refrão:
Ó Sanhoane, bendiz a Deus
Pelos favores que Ele te deu,
E que uma prece dos filhos teus
Suba direita da terra ao céu. (bis)
(…)

__________________________________________________________________________