ABORDAGENS: A Cabral, Agustina, J Araújo Correia

15,00

Categoria:

Descrição

Visits: 111

_________________________

NOTAS BREVES sobre este volume:

Com interesses culturais permanentes, como professor, e também por motivos de vizinhança, como natural do Douro (eixo Loureiro–Godim–Régua), Altino M Cardoso sempre beneficiou de óptima proximidade geográfica (acrescentaria ainda afectiva) com os Autores durienses, quer os ficcionistas (narradores, poetas, músicos…), quer os estudiosos da Região (economistas, historiadores, etnólogos…).
Nesse sentido se tem dedicado regularmente ao estudo de três grandes escritores durienses, que conheceu pessoalmente [Agustina Bessa-Luís, António Cabral e João de Araújo Correia].
O Alto Douro, desde a saga de Egas Moniz e de Cister, merece muitos e bons escritores, quer como secular calvário (=inferno) de sofrimento, quer, agora, ornado com as lantejoulas (paisagísticas) de Património Mundial.
Nunca é de mais honrar o ideal que o alimenta, o músculo que o cava e a pena que o recria, eternizando, em pedra de xisto, a memória e a transcendência.

Do PREFÁCIO do Autor

__________________

Considerando a intensa actividade intelectual de Altino Cardoso, A. M. Pires Cabral, que prefacia o livro, escreve:

«O Dr. Altino Moreira Cardoso é um desses homens que nascem com um desejo insaciável de deixar obra feita, digamos assim. O seu espírito só está bem a remexer nisto e naquilo. Hoje compõe uma canção sobre um poema, seu ou alheio. Amanhã escreve um ensaio. Depois de amanhã redige um artigo de jornal. No dia imediato estuda a obra dum escritor. No dia imediato investiga, recolhe e comenta o cancioneiro popular. No dia imediato volta-se para o teatro e cria um auto. No dia imediato lavra uma biografia. No dia imediato um manual escolar. Etc.»

Do PREFÁCIO de AM Pires Cabral

_______________________________________