GCAD_CANÇÕES de EMBALAR

Categorias: ,

Descrição

Acessos: 8

GCAD_CANÇÕES DE EMBALAR

_______________________________________________________________

O Vol II do GRANDE CANCIONEIRO DO ALTO DOURO regista as letras e pautas de canções de berço, não apenas bonitas mas também muIto antigas e raras.
É de salientar a grande qualidade poética das letras, transmissoras de um amor e carinho delicados e encantadores, que vários cantores souberam apreciar e divulgar, sobretudo o Zeca Afonso.
Não deixa de transparecer em algumas cantigas a dolorosa amargura de uma mãe doente ou sofredora…
Mas é também de notar a ‘originalidade’ de alguns argumentos das mães para convencerem os rebentos a fechar os olhos: o papão, a raposa…
Transcrevemos algumas destas canções de embalar. [págs. 881 – 897]
_______________
EXEMPLOS:
Toda a mãe que tem meninos (GCAD_Vol II – pg 897) [Harm Altino M Cardoso]

Toda a mãe que tem meninos (bis)
não se le inore o cantare:
quantas vezes ela canta (bis)
com vontade de chorare!…
Dorme, dorme, meu menino,
este sono de amargura:
amanhã, por esta hora,
tens a mãe na sepultura.
Mama, mama, meu menino,
este leite de paixão:
amanhã, por esta hora,
tua mãe está no caixão…
______________________________________
Acalanto  (GCAD_Vol II – pg 881) [Harm Altino M Cardoso]

Uma mãe que o filho imbela todo o seu fim é chorar, só por não saber a sorte que Deus tem para le dar!
Sai-te daí, ó papão, de cima desse telhado: deixa dormir o menino o seu sono descansado!
Bai-te imora, reixenol, deixa a baga do loureiro, deixa dormir o menino que está no sono primeiro!
O meu menino é de oiro, é de oiro o meu menino: hei-de trocá-lo co’os anjos por outro mais pequenino! Dorme, dorme, meu menino, dorme, dorme, meu amor, os anjos do céu te imbelem e a bênção do Senhor!
Dorme, dorme, meu menino, fecha, fecha, o teu olhinho que vem aí a raposa que quer papar o menino.
_________________________________________________
Cantiga de ingalhar   (GCAD_Vol II – pg 885) [Harm Altino M Cardoso]

Nana, nana, meu menino, Que a mãezinha logo vem: Foi lavar os teus paninhos À fontinha de Belém…
Nana, nana, meu menino, Nana, que eu nano também: Quem o seu menino imbela Só quer que ele druma bem…
Nana… nana…Ru-ru… ru-ru…
_______________________________
Dorme… dorme…      (GCAD_Vol II – pg 886) [Harm Altino M Cardoso]

Dorme, dorme, meu menino, Que a mãezinha logo vem: Foi lavar os teus paninhos À fontinha de Belém…
____________________________
O meu menino é de oiro   (GCAD_Vol II – pg 890) [Harm Altino M Cardoso]

O meu menino é d’oiro, É d’oiro é o meu menino; Hei-de levá-lo aos anjos Enquanto é pequenino.
O meu menino tem sono E o sono não lhe quer vire; Nossa Senhora lo mande Para o menino dormire…
_______________________
Olha o bichinho   (GCAD_Vol II – pg 893) [Harm Altino M Cardoso]

Olha o bichinho que anda no telhado: – deixa dormir o menino descansado!…
Olha o bichinho que anda a passear: – deixa dormir o menino, descansar!…

______________________________________________________________