CANTARES EM FAMÍLIA – Natal

REF: mp3-FN Categoria:

Descrição

CANTARES EM FAMÍLIA

divide-se em 4 secções:

  • 1ª – canções de PARABÉNS aos netos e suas mães;
  • 2ª – canções de NATAL;
  • 3ª – canções de COIMBRA;
  • 3 ª – canções de CONVÍVIO.

Do livro CANTARES EM FAMÍLIA apenas se põem à disposição as pautas em PDF e o som MP3 das canções de NATAL e de CONVÍVIO, mediante encomenda.

O mesmo se aplica ao livro 400 CANÇÕES PRÓPRIAS REUNIDAS (400 CPR), cujas 530 páginas só permitem o formato de livro e não de e_book.

_____________________

EXEMPLOS

Mãos dadas em Família (L M e Harm: Altino M Cardoso) [400 CPR 446]

Tu, que nas margens do lago (Enrique Chia  Arranjo: A M C)

Noite Feliz (Arranjo 1 – AMC) [CF 71]

Noite Feliz (Arranjo 2 SINOS – AMC)

White Christmas (Trad e Arr AMC) [CF 75]

Adeste, fideles (Arr – AMC) [CF 47]

Balada de Natal do órfão (L e M -AMC) [CF 48]

Happy Christmas (Arr e trad – AMC) [CF 50]

Cantem, cantem os anjos (Arr – AMC) [CF 52]

Dorme, meu menino (Arr – AMC) [CF 55]

Hoje na Terra (Arr – AMC) [CF 60]

Jingle bells (Arr – AMC) [CF 64]

Serenata de Natal (Arr – AMC) [CF 73]

Oh, Christmas tree (Arr – AMC) [CF 72]

Reis – Noite fria (L e M – AMC) [400 CPR 469]

Jesus Menino (L e M – AMC) [400 CPR 443]

Natal na Aldeia Branca [L e M – AMC ) [400 CPR 372]

Glória! Hossana! (Arr AMC) [CPR 470]

Chaminé de Natal (L e M – AMC) [400 CPR 425]

Natal dos Velhinhos (L e M – AMC) [400 CPR 453]

 

_______________________

ALGUMAS LETRAS

MÃOS DADAS EM FAMÍLIA

Vem ter connosco à lareira da Paz,
que estás
em casa que é tua:
Liberta os olhos do chão e da bruma
e fuma
o perfume (o perfume…) da rua;
Vem ter connosco a esta mesa de altar
sagrar o Hoje e o Ontem,
recordaremos os dias da infância
na ânsia (na ânsia…)
que sempre despontem…
Refrão:
De mãos dadas é bom viver
olhando o Além (o Além…)
quando o sol – na noite a descer –
se acaba também…
Como irmãs
a esta Consoada
não falte (não falte!) ninguém!
Vive em nós a seiva sagrada
do Pai e da Mãe!

ADESTE FIDELES!

Adeste, fideles,
Laeti, triumphantes!
Venite! venite
In Bethelem!
Natum videte regem angelorum!
Venite, adoremus!
Venite, adoremus!
Venite, adoremus Dominum!
_______________

JESUS MENINO

1.Era uma vez uma flor
despontada no Amor
infinito e profundo,
nascida em Paz e Aleluia
para sorrir um dia
e florir todo o Mundo!

Era uma vez um Menino
inda pequenino
– bracinhos em cruz… –
deixou-nos no sapatinho
Paz e Amor e Pão e Vinho…
seu nome é JESUS.

REFRÃO:
Natal!
Lume santo no Lar
do Amor a cantar,
do Pecado a pesar,
da Inocência a sorrir…
do Perdão a jorrar,
da Paz a crepitar,
do Carinho a florir…
Natal!
Festa dos Pobrezinhos
de corações quentinhos
à lareira da Esperança;
Natal!
traz o sonho e as trindades,
a emoção e as saudades
num olhar de Criança…!

2.Era uma vez uma estrela
na noite mais bela
do fundo dos céus,
a indicar o caminho
da Paz, do Carinho
que leva até Deus…
Enquanto a estrela fulgia,
o Homem sentia
o calor dessa luz
adormecida à noitinha
à porta de uma lapinha
– berço de Jesus.
____________

NATAL NA ALDEIA BRANCA

Natal na aldeia
é como Deus na última Ceia:
com toalhas cor de linho imaculado
e colchas bordadinhas, de noivado…

Casinha branca,
na chaminé fumo que sai,
amor de mãe, amor de pai…
ceiinha franca,

com toalhas cor de linho imaculado
e colchas bordadinhas, de noivado…

Natal na aldeia
é lume que incendeia os corações
em lágrimas, amor, recordações,
e preces, e presépio, e sapatinhos…

Natal na aldeia
é vida que se acende na tardinha,
beiral inda com ninhos de andorinha,
partilha de presentes e carinhos…

com toalhas cor de linho imaculado
e colchas bordadinhas, de noivado…
_____________________

SERENATA DE NATAL

1. É tudo paz, doçura,
Na Terra adormecidaI
Há sonhos de Ventura,
A Dor é esquecida …

Dormitam as estrelas
Em berços de Luar,
Nos vidros das janelas
A Lua vem brincar.. .

REFRÃO:
Anjos embalam o Mundo,
A Guerra não mata;
As vozes do Céu profundo
Cantam em Serenata…

Já não há mais Solidão,
Nem o Ódio existe;
Os Pobres já têm Pão
E o Amor não é triste.

2. O Sonho entra nos lares,
Feliz, pé ante pé,
E transforma os pesares
Em risos de bebé…

Um perfume de prece
Recorda a Primavera…
…Ai, se o Mundo quisesse,
Que bom, que bom que era!…
_______________

BALADA DE NATAL DO ÓRFÃO

1. Não tenho mãezinha
ou paizinho
e o meu sapatinho
é velho e remendado;
eu vivo num bidon de lata,
moro entre a sucata
e o céu estrelado…

Gostava de ter chaminé,
mas no meu staminé
só há canos de esgoto
quando há cogumelos pra ceia,
a barriga está cheia
e canto à luz de um coto:

REFRÃO:
Chamam-me um reguila
e um puto
ninguém vê o luto,
a miséria e a fome;
muito oiço falar de Natal
mas nada de especial
tem pra mim esse nome!

2.Eu sei de outros tipos que têm
um pai e uma mãe
e por vezes irmãos,
brinquedos, roupas lavadas,
salas enfeitadas,
tudo no Natal.

Faz raiva os brinquedos e as luzes,
os doces e as cruzes,
e a comida quente…
…mas eu tenho estrelas
e rosas
grilos, mariposas…
também estou contente…!

_________________________________________________________________